ta sempre a par das novidades

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

/lua cheia


A lua enche-se… enche-se de desejos e enche-me a mim de pensamentos obscuros e pecaminosos. Cheio fico de vontades e as vontades em mim se acumulam, enchendo-me de morte e solidão a cada cm3 que ocupam. A lua,esta noite quase cheia, pede-me que grite e ataque, mas vitimas, nem sinal. Sou um caçador com tanta sede de sangue mas sem ter quem atacar. Rasgo as carnes no pensamento e as mesmas carnes são invadidas por mim. E, ainda no etéreo, sou o rei do prazer, o senhor do desejo que sacia as fomes profanas através de orgásmicos urros. Sonho com tudo aquilo que esta noite não tenho. E por sonhar assim não adormeço...

Sem comentários:

Enviar um comentário