ta sempre a par das novidades

segunda-feira, 23 de junho de 2014

/a chama de um copo de mim


Chama Fogo Arde

Fogo Chama Queima

A vontade incendeia-nos por dentro esperando que os olhos gélidos ocultem o calor que nos invade as carnes com um vento quente de Verão vindo de Sul.

O sangue ferve cada vez mais... cada vez mais... mais... mais... Mais....

- Mais gelo... O whisky precisa de mais gelo...
...

Tento que ele não se aperceba, tento que ninguém se aperceba que já não sou eu quem detém o controlo novamente.
Sorrio... sorrio e finjo rir-me das conversas banais que caem no balcão...

E a chama no pavio ganha cada vez mais força... a luz é cada vez maior e o seu calor incendeia-me cada vez mais.

-Do you light my candle?

Olho para ti, sentado na mesa de bar, sorris-me e eu sei que sabes que és tu quem mexe os cordões da chama enfantochada desta paixão...
Deixei cair a máscara e fiquei vulnerável.
Ardo em frente a todos e já não tenho vergonha de o fazer...

"EI, TU QUE PASSAS A NOITE NUM BAR
QUE QUERES NUM COPO O MEU CORPO ENCONTRAR
EI, OLHA PARA MIM TU NÃO ME CONHECES
SÓ QUERES O MEU CORPO, PAGAS E ESQUECES."

Apaga esta vela antes que a cera queime... sem ilusões de uma verdadeira chama partilhada... sem fantasias de um fogo contínuo. sem mágua... por favor...
Apaga-a!

O fogo é só meu, eu sei, e o calor dos teus olhos eu sei que não é amor, apenas vontade, desejo, líbido ardente... mas amor... não...

-Did you really light my candle?

Fecho os olhos, apago o cigarro acendido com a chama da falsa paixão e dirijo-me para o palco...

A vela queimou até ao fim, apagou-se...
As Luzes acendem...

SHOW MUST GO ON

Sem comentários:

Enviar um comentário