ta sempre a par das novidades

terça-feira, 19 de abril de 2011

/diário de um revoltado consigo próprio (era uma vez)

Era uma vez um menino muito pequenino. Ninguém lhe ligava, ninguém reparava nele, ninguém o conhecia...
Um dia o menino cresceu e disse “ESTOU AQUI!!!!”, todos olharam para ele e quiseram saber quem era, de onde vinha, para onde ia... Nesse dia um grupo de outros meninos disse-lhe “Anda, vem connosco!”, ele olhou, pensou e por fim... rejeitou!!
Por que terá rejeitado a amizade de outros meninos, ele que sempre viveu só, teria agora alguns amigos, ele que sempre os observou, queria desaparecer dali naquele momento. Será que não tinha coragem para enfrentar a amizade, será que os outros só gostavam dele por ele ter crescido, será que os outros gostavam mesmo dele, será que o conheciam...
Era uma vez um menino, agora é um rapaz. Todos sabem o seu nome, ele não conhece ninguém e ninguém o conhece...

Passou a viver num mundo triste, solitário, medonho, um mundo onde se tinha de caminhar por selvas de angústia, vaidade, preconceito, ignorância e criticas negativas; salvando-se ignorando tudo e todos.

Mas esse mundo teria de mudar, abrindo portas a visitantes de outros mundos. Conhecer gente nova com novas e inovadoras mentalidades, aprender a amar, a respeitar, a ser amigo, a comunicar, a ser amado, compreendido, respeitado, mas também aprender a julgar, a detestar, a odiar, a sentir ciúme, inveja, raiva...

Viajou então para outros mundos onde foi bem recebido, acarinhado e amado, deu-se a conhecer a novos povos, respeitando os novos costumes e ensinando os seus. E assim aprendeu que em todos os mundos o céu e o mar são azuis, que a areia é constituída por minúsculos pedaços de pedra, que a música é uma constante, podendo ser diferente, mas existindo em todos eles...
“Já não é no meu mundo que gosto de estar, mas sim no dos outros para com eles alguma coisa poder compartilhar!”
Era uma vez um menino, agora é um rapaz. Todos sabem o seu nome, ele encontrou o seu caminho e aprendeu a respeitar as diferenças e aceitou também as suas...
Era uma vez um menino que agora em rapaz já não tem medo de se dar a conhecer aos outros... mesmo estes não o compreendendo e ele não os compreendendo, já sabem todos partilhar o mesmo espaço e discutir as diferentes ideias... ele aceita as acusações e opiniões dos outros mas também dá a sua palavra... ele ouve as criticas e tenta melhorar com elas mas também bate o pé a ideias inúteis e preconceitos baratos...
Um ser que, hoje, viaja por entre mundos e retira o que de melhor há em cada um e não se modifica mas evolui.
Este rapaz aprendeu que há bem e mal e como os usar em proveito próprio... aprendeu a contar consigo mesmo... continua a ser ele mesmo consigo próprio - sempre... mas conhece as diferenças e aceita-as... nem sempre fora assim...

Sem comentários:

Enviar um comentário