ta sempre a par das novidades

terça-feira, 19 de abril de 2011

/odeio-me e adoro-me

P: E tu moras num sitio bonito?

M: Mais ou menos. Não tem bairros, só casas normais mas não é nada de especial.

P: A minha casa é fantástica.
É toda amarela: por dentro e por fora; os móveis são rústicos, de madeira antiga, a cozinha é de tijolo de burro; a minha cama é de ferro e é enorme... é uma casa de 1º andar e tem vista para o campo onde andam uns cavalos a correr e ao fundo ainda consegues ver o rio...
É perto da praia e do campo e do pinhal...
A rua é super antiga e o carro anda aos solavancos...
Mas aquilo é calmo de mais para mim.

M: Adoro casas rústicas, adoro decoração antiga!

P: Eu também!

M: Eu adoro o barulho da cidade, as luzes, a noite...

P: Devias era ver a minha cama: é de ferro e é enorme com grades e tudo e tudo e tudo!!!!!

M: Aliás gosto de misturar decoração antiga com mais moderna...

P: E muitas velas e a lareira... É lindo!!! Do género de casa de praia romântica
É fantástica!!!
E cenas afro por todo o lado!
...Também adoro a cidade. Eu queria morar em Nova Iorque!!!!

M: Bem, quem não queria?
Tipo cenas assim, como me estas a contar que a tua casa é, são fixes para passar um fim-de-semana romântico...
... agora para viver é capaz de ser secante...

P: Não é secante mas é calmo de mais...

M: O que fazem lá para se divertirem?

P: Falo muito com a minha mãe e vemos TV e filmes juntos... lemos muito...
Divertimo-nos muito um com o outro: dançamos, cantamos, andamos à porrada como miúdos, contamos histórias, discutimos o dia a dia, discutimos musicas espectáculos filmes series livros... E depois aparecem as minha prima, elas aparecem sempre... passam por lá qual tornado, rebentam tudo e tão depressa como chegaram desaparecem e fica apenas o silencio...

M: Não tens irmãos?

P: As trocas de olhares com a minha mãe e os sorrisos de aprovação por gostarmos tanto uns dos outros...
Só da parte do pai...

M: Deve ser mesmo difícil para a tua mãe agora ficar lá sozinha... e para ti também... vocês estavam habituados um ao outro!
Sabes... um dos meus sonhos como mulher é ter filhos e alguém para amar e ser amada...

P: Eu não acredito no casamento!

M: O que realmente importa é estar com a pessoa...

P: Nunca irá ser eterno...

M: O amor não é eterno, não dura... quando o fascínio inicial acaba o resto perde-se com o tempo.

P: Eu nunca vou amar ninguém para além de mim mesmo.

M: Nós, seres humanos, temos um fascínio natural por nos mesmos.
Seria falsa se não admitisse que me adoro profundamente e que passo horas ao espelho e penso nos meus interesse.

P: Eu odeio-me e adoro-me!!!!

1 comentário:

  1. Bem, e eu não paro de ler tudo e tudo e tudo e mais alguma coisa !! Se precisares de alguma coisa, podes contar comigo Pedro !! Nenhum ser humano foi feito para se odiar a ele próprio !!
    Uma coisa que aprendi foi que para conseguirmos amar os outros temos que nos amar a nós próprios :)

    ResponderEliminar