ta sempre a par das novidades

terça-feira, 19 de abril de 2011

/e tudo mudou

A chuva caía,
O vento soprava,
O lume ardia,
O menino, sozinho, chorava,
Mas nada mudava...

O velho,
Num banco de jardim sentado,
Sabendo que a sua hora viria,
Pensava no dia em que chegara
Pensava no menino que era
E no velho que encontrara...

A chuva caía,
O vento soprava,
O lume ardia,
O menino, sozinho, chorava!
Mas nada mudava...

A criança,
Num beco perdida,
Um velho procurava,
Pensava no dia em que partiria,
Pensava no velho que seria
E na criança em que se encontrava...

A chuva caía,
O vento soprava,
O lume ardia,
O menino, sozinho, chorava!
Mas nada mudava...

Velho e criança se encontraram,
A criança,
No banco de jardim se sentou,
O velho,
Para o beco voltou,
Encontrando outro velho
Que pelo banco passou...

A chuva parou,
O vento abrandou,
O lume, alguém o apagou,
O menino gritou,
E tudo mudou...

Sem comentários:

Enviar um comentário